Reunião discute atividades para Floresta Nacional do Amapá

4 de fevereiro de 2011  - Jaime de Agostinho

O Programa de Apoio e Implementação da Floresta Nacional do Amapá, uma parceria entre Conservação Internacional, Instituto Walmart e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (IcmBio) entra no terceiro ano de atividades. No próximo dia 03 de fevereiro acontecerá uma avaliação para atualizar o marco lógico do programa, uma ferramenta de planejamento e acompanhamento do projeto. A reunião entre a coordenação e os 12 parceiros (instituições de pesquisa, cientistas, organizações governamentais) vai discutir o planejamento e as ações a serem desenvolvidas durante o ano todo.

Serra do Navio - AP

“Será o primeiro encontro do programa com um número maior de parceiros, alguns inclusive que estão iniciando sua participação no programa esse ano. Será um momento de informações e de contextualização dos parceiros e colaboradores em relação a suas respectivas atuações no Programa, em uma perspectiva mais estratégica de planejamento”, explica Cesar Haag, coordenador de política ambiental da Conservação Internacional.

Entre as atividades previstas para esse ano está um programa de educação ambiental, pesquisas sobre a fauna da floresta, como o tracajá e a ariranha, um estudo específico sobre a dinâmica pesqueira, além de um programa de monitoramento de biodiversidade que será feito com a participação da comunidade local. Outras ações incluem os inventários florestais  do açaí e do cipó-titica, um estudo detalhado sobre as alternativas de turismo para a Floresta Nacional e os municípios de sua área de influencia, além da continuidade do processo de capacitação do conselho gestor formado por moradores e associações ligadas à região.

Programa de Apoio a Implementação da Flona do Amapá – Os objetivos do projeto são tornar, ao longo de cinco anos, a Floresta Nacional do Amapá um modelo de gestão e uso sustentável dos recursos na Amazônia brasileira. O foco das atividades na área está divido em três frentes: infraestrutura física e de pessoal para a gestão da unidade; confecção do Plano de Manejo e implantação dos programas previstos; e implantação atividades sustentáveis, como a exploração de recursos florestais madeireiros e não-madeireiros, educação ambiental, turismo e pesquisa.
O projeto prevê ainda o desenvolvimento das cadeias produtivas sustentáveis através do incentivo a organização produtiva do uso múltiplo dos recursos naturais, buscando

preços justos e mercados solidários aos produtos florestais extrativistas não madeireiros.
FLONA DO AMAPÁ – A Floresta Nacional do Amapá, criada em 1989, foi a primeira Unidade de Conservação de Uso Sustentável do estado. Tem uma área de 412 mil hectares de floresta tropical e é a quinta maior unidade de conservação do Amapá. Ocupa um importante espaço dentro quase 11 milhões de hectares do Corredor da Biodiversidade do Amapá, que faz parte do Escudo das Guianas, o maior conjunto de áreas protegidas de florestas tropicais do mundo. A Floresta densa de terra firme é a vegetação mais predominante, com uma parcela significativa de florestas de várzea. Nos levantamentos realizados, verificou-se que em seus rios existe uma grande diversidade de peixes e crustáceos. Foram registradas no local um alto número de espécies de anfíbios, lagartos, jacarés, quelônios e serpentes, indicando que esta UC possui uma das mais altas diversidades registradas na Amazônia Brasileira.


Palavras-chave: ,


Deixe um comentário

*